A notícia mais importante do dia, ilustrada para fazer "Cócegas no Raciocínio" e fomentar a indignação dos que são contra o PACOEPA - Pacto Corruptônico que Envergonha o País.
Frontal

“A reputação dos políticos é o resultado da soma dos palavrões que eles inspiram nos bares, nas calçadas, nas salas de visita. Pesquisa do Datafolha ajuda a entender o mau humor. O brasileiro rejeita a ideia do mal menor, do ‘rouba, mas faz’: 74% disseram discordar da tese segundo a qual ”se um governante administra bem o país, não importa se ele é corrupto ou não.”

Frontal

 

“O Centro de Inteligência do Exército fez um monitoramento na Internet e constatou que 95% das postagens sobre o “Caso Mourão” deram apoio ao que declarou o General, independentemente da interpretação distorcida feita por uma minoria raivosa da imprensa que sempre é favorável aos “golpes” e ditaduras de esquerda, como a de Cuba, Venezuela e afins.

Frontal

 

“A SUSPENSÃO TEMPORÁRIA da filiação do ex-ministro Antônio Palocci por 60 dias, anunciada pelo PT, é um gesto que o partido fez, segundo petistas ilustres, para tentar reverter sua decisão de fechar acordo de delação premiada na Lava Jato. As revelações de Palocci ao juiz Sérgio Moro, antes mesmo de fechar acordo de delação, vêm sendo consideradas pela defesa o fato mais grave contra o ex-presidente Lula.” (Diario do Poder).

Frontal

 

“O Alto Comando do Exército deu uma lição de maturidade democrática ao “resolver internamente” a “Questão Mourão”. Seus 15 Generais de quatro estrelas demonstraram que o Poder Militar, guardião-maior da soberania da Nação, está mesmo blindado em relações a pressões espúrias, impostas por politicagens e manobras ideológicas.
A falsa polêmica sobre a “Intervenção Militar” – defendida até pelo cantor sertanejo Zezé de Camargo – serviu até para o Exército lembrar ao grande público que opera com orçamento insuficiente para cumprir sua missão constitucional.