A notícia mais importante do dia, ilustrada para fazer "Cócegas no Raciocínio" e fomentar a indignação dos que são contra o PACOEPA - Pacto Corruptônico que Envergonha o País.
001

“Dilma Rousseff passou da dieta Ravenna para a dieta Alvorada. Nos primeiros 18 dias de afastamento do cargo, ela gastou 54 mil reais em comida. Os dados foram fornecidos pelo Palácio do Planalto à Folha de S. Paulo.”
112
E completou: “Agora vamos comer em marmitex”. Segundo os dados divulgados pela Folha de S. Paulo, Dilma Rousseff gasta uma média de 3 mil reais por dia com comida. Que tal trocar o marmitex pelo refeitório da prisão? (O Antagonista).

 

113
Quem é que Rodrigo Janot está querendo enganar? O Globo informa que ele pediu a prisão de Renan Calheiros, José Sarney e Romero Jucá por tentarem obstruir a Lava Jato. E Lula? E Dilma Rousseff? E José Eduardo Cardozo? E Aloizio Mercadante? (O Antagonista).

 

114

O ex-presidente e ex-senador José Sarney afirmou nesta terça-feira estar “perplexo, indignado e revoltado” com a decisão do procurador-geral da República Rodrigo Janot de pedir que ele seja monitorado com tornozeleira eletrônica por haver suspeitas de que atue para obstruir as investigações da Operação Lava Jato. A ofensiva contra Sarney soma-se a pedidos de prisão contra o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e contra o senador e ex-ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR).

 

115
“A decisão do governo interino de Michel Temer de limitar os voos da presidente afastada Dilma Rousseff em jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) pode restringir o mesmo benefício de um aliado dele, o presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A Mesa Diretora da Câmara, quando estabeleceu os benefícios a que Cunha teria direito durante o afastamento ordenado pelo Supremo Tribunal Federal, usou o critério de que o peemedebista deveria ter “tratamento simétrico” ao de Dilma.” (Felipe Frazão – Veja.com).

 

116
“O pedido de prisão de quatro líderes políticos do PMDB aumentou a temperatura política em Brasília.
O ex-presidente José Sarney, o ex-ministro Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha passaram o dia tendo que dar explicações.” (Jornal Nacional).

117

0 comments

Deixe uma resposta