A notícia mais importante do dia, ilustrada para fazer "Cócegas no Raciocínio" e fomentar a indignação dos que são contra o PACOEPA - Pacto Corruptônico que Envergonha o País.
001

 

“Ao discursar após ser eleito na madrugada desta quinta-feira (14) para presidir a Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) chorou e disse que tentará governar com “simplicidade”. O parlamentar venceu Rogério Rosso (PSD-DF), apontado como candidato favorito do Palácio do Planalto, no segundo turno da eleição, por 285 votos a 170.
356
Ao sentar-se na cadeira de presidente da Câmara, Maia elogiou o segundo colocado na disputa, e disse que a corrida por votos foi “limpa, na política”. Ele também agradeceu aos partidos que o apoiaram e chegou a citar nominalmente diversos políticos.” (Fernanda Calgaro e Nathalia Passarinho do G1, em Brasília).

 

357
“Deputado do DEM integra a base de apoio ao governo de Michel Temer. “Maia defendeu afastamento de Eduardo Cunha, de quem já foi aliado.” (G1).

 

358
“Ao iniciar a ordem do dia para eleição do novo presidente da Câmara, o presidente interino da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), afirmou nesta quarta-feira (13) que deixa o posto sem “mágoa ou rancor” e com a “consciência limpa”.” (Nathalia Passarinho e Fernanda Calgaro – G1).

 

359
“A Lava Jato retomou a investigação contra Lula por apropriação indevida de bens da Presidência da República e seu armazenamento num cofre do Banco do Brasil, em nome da mulher, Marisa Letícia, e do filho Fábio. Lula tem cinco dias para explicar o inexplicável.” (O Antagonista).

 

360
“Foi calculado o discreto elogio de Dilma Rousseff a Henrique Meirelles (Fazenda). A presidente afastada tem sido fortemente orientada a sinalizar que manterá a equipe econômica de Temer caso reassuma o poder. Serão feitos acenos aos poucos. Para voltar, Dilma mandará recados de mudanças também no time político. A tática é vender um projeto de governabilidade, inclusive com menos PT nos postos de comando. A chance de reversão do quadro no Senado, porém, ainda é vista como remota.” (Painel – Folha de São Paulo).

0 comments

Deixe uma resposta