A notícia mais importante do dia, ilustrada para fazer "Cócegas no Raciocínio" e fomentar a indignação dos que são contra o PACOEPA - Pacto Corruptônico que Envergonha o País.
FRONTAL 458

 

“Um país não vai para o brejo de um momento para o outro — como se viesse andando na estradinha, qual vaca, cruzasse uma cancela e, de repente, saísse do barro firme e embrenhasse pela lama. Um país vai para o brejo aos poucos, construindo a sua desgraça ponto por ponto, um tanto de corrupção aqui, um tanto de demagogia ali, safadeza e impunidade de mãos dadas. Há sinais constantes de perigo, há abundantes evidências de crime por toda a parte, mas a sociedade dá de ombros, vencida pela inércia e pela audácia dos canalhas.

FRONTAL 458

 

“Dói saber que o desgoverno Michel Temer – continuidade da (já) Era PT – tem R$ 30 bilhões para torrar em emendas parlamentares, Grande parte desta grana será usada no mais corrupto clientelismo, em troca do apoio para a tosca reforma previdenciária – uma temeridade sem o devido debate. O dinheiro ajudará a reeleger muito político bandido. Eis o Brasil que não muda de cara.

 

 

FRONTAL 1

 

Depois de 8 anos fazendo parte e prestando relevantes serviços à MAÇONARIA, fui vítima de uma tentativa de expulsão através de PLACET EX-OFFICIO numa operação orquestrada por um inescrupuloso VENERÁVEL MESTRE, que dentre uma série de arbitrariedades, como aliciar e corromper irmãos maçons, chegou ao cumulo de falsificar documento para provocar minha expulsão da Ordem Milenar.

FRONTAL

 

“Estamos numa reunião do condomínio Pindorama. O cínico síndico quer aprovar um orçamento cheio de maracutaias. Por esperteza, põe como primeiro item da Ordem do Dia a proposta de liberar o uso do playground para os pets. Começa uma discussão acalorada. Xingamentos e outras ofensas, revelações de “podres’ dos vizinhos desafetos, tentativas de agressões, etc. Duas horas depois, já exaustos, os moradores aprovam em cinco minutos, sem ler, o malandro orçamento.

FRONTAL

 

“Vamos lá encarar mais um ano desta era de turbulências brasileiras. Apesar de todos os pesares, perturbações muito bem-vindas e extremamente didáticas. Começamos logo pelo julgamento que poderá condenar à prisão um ex-presidente que, ainda assim, se diz disposto a disputar de novo o cargo, animado pelo primeiro lugar nas pesquisas eleitorais a despeito da enorme folha corrida de dívidas com a Justiça. Coisas do Brasil…” Continuemos com o artigo de Dora Kramer, publicado na VEJA edição nº 2563, intercalado com os primeiros MEMES produzidos em 2018: